Porqueiras do prime: Dominação Zumbi

Título: Dominação Zumbi.
Ano: 2011
Gênero: Terror / Zumbizada / Porqueira
Plataforma: Prime Vídeo (claro).

Sinopse: em meio à um cenário apocalíptico, onde existem 10.000 zumbis para cada sobrevivente, uma gangue de saqueadores abandona um de seus integrantes (Knox) no meio do deserto, algemado e sem água. Mesmo contra todas as possibilidades, Knox consegue sair vivo, sendo resgatado por um grupo de sobreviventes. Como forma de agradecimento, Knox passa a conviver com esse grupo, como se fossem sua família.

Lhes apresento mais uma pérola que faz parte de um amontoado de filmes de terror MERDA oferecidos pela Prime Video. Vejam bem, não estou reclamando. Pelo contrário, eu acho mais é que a Amazon deve  dar oportunidade para diversos produtores e diretores desconhecidos mostrarem seus trabalhos. E eles fazem isso, claro. Só que as chances de acharmos algo bom no meio de tantas produções de baixo orçamento, são bem baixas, não é mesmo?

A minha parte eu faço: assistir os filmes sempre quando posso e falar a respeito deles aqui. E mesmo que o filme seja uma merda, não existe esse negócio de má publicidade. Quando eu vejo alguém falando mal de um filme, mas de uma maneira mais informal (que é do jeito que eu tento fazer aqui), confesso que desperta a minha curiosidade de assisti-lo. E por mais que o crítico seja formal demais para falar, ainda fico curioso para assistir, pois tem pessoas que possuem ódio do gênero terror e não sabem dar uma opinião como um fã de terror, mas como um crítico!

Os fãs do gênero terror, muitas vezes não se importam muito com o capricho do filme. Se for mais ou menos, tá valendo. As vezes somente uma história bacana ou algumas cenas repletas de melecas na tela, já conseguem cair nas graças dos apreciadores do gênero. Eu mesmo, desde criança, gostava de alugar filmes pela capa, e muitas vezes, nem lia a sinopse. Sempre fui enganado pelas mágicas do marketing visual. Algumas vezes me decepcionava, pois o filme era uma tragédia de tão ruim, mas vez ou outra encontrava alguma coisa interessante (por exemplo, o clássico Evil Dead).

Mas afinal de contas, Dominação Zumbi, é bom? Claro que NÃO, né! Na minha matemática burra: de 100% de filmes de terror desconhecidos, 10% são razoáveis, 10% são bons e o resto é uma MERDA. Então, se deparar com filmes péssimos, faz parte da caçada.

Dominação Zumbi faz parte dessa montanha de lixo de 80% dos filmes desconhecidos.

O objetivo do filme é demonstrar uma treta entre grupos rivais em um cenário apocalíptico dominado por zumbis, onde estes são os coadjuvantes menos relevantes na história toda. Para você ter uma ideia, os zumbis são tão irrelevantes na história, que até os cigarros fumados pelos atores (e eles fumam para o caralho) são mais destacados do que os pobres canibais infectados. Eu diria que em 70% das cenas tem alguém fumando um marlborão vermelho. Os cigarros brilham nas atuações. Brilham tanto, que recebem até algumas cenas dedicadas. Fiquei até pensando: “os atores são fodas, devem ter filmado tudo em um único take“. Ou isso, ou morrem de câncer no pulmão. Ainda digo mais, só não colocaram zumbis com cigarros na boca na capa do filme porque provavelmente iam perder permissões em alguns países. O filme inteiro se resume à cigarros e charutos de quinta categoria. O bagulho é INSANO!

Outra coisa que ficou em destaque: o cenário é apocalíptico. Até aí, beleza, mas porquê diabos as pessoas se vestem como se fosse um cenário cyberpunk? É sério isso. Chega a ser ridículo. Parece que eu estava assistindo uma versão de fundo de quintal de Mad Max com zumbis.

Embora filmado em 2011, esse longa parece que se passa nos anos 90. E isso não é proposital. A qualidade da filmagem é tão merda e amarelada que parece os filmes do Jean Claude Van Damme. Não só pelas filmagens, mas também pela trilha sonora que é gravada com sintetizadores de baixa qualidade.

Os efeitos especiais são mais uma das cerejas no bolo. Começando pelas sonoplastias: sons de estopim de armas = um tapa forte numa mesa de madeira, pescoços quebrando = dois feijões sendo derrubados mesma mesa de madeira e por aí vai. Efeitos visuais: computadores pentium + paint brush + PowerPoint. Tudo se resume à um episódio de Hermes e Renato, dublado pelo Tela Class e produzido pela equipe do Chapolin.

Confesso que pelo menos em alguns momentos consegui dar algumas risadas, pois algumas cenas eram tão ridículas que chegavam a ser cômicas.

Enfim, é um filme bem mal feito, de baixo orçamento, com péssimas atuações e um roteiro fraco, ridículo e machista.

Uma MERDA.

By:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: