X

Título: X
Ano: 2022
Gênero: Terror / Slasher / Gore / Splatter

Sinopse: um grupo de cineastas amadores e sem grana resolvem filmar um pornô diferente e inovador. Para isso, resolvem alugar uma casa antiga e afastada.

Já começo dizendo que EU achei X um filme ótimo. Logo nas primeiras cenas o diretor tem uma sacada de filmagem muito legal. De dentro de um celeiro, utilizando as imensas portas de entrada do mesmo, ele consegue causar uma falsa impressão de imagem quadrada (no padrão de escala antigo de televisões de tubo), meio que ambientando a época, mas utilizando novas tecnologias.

Com essa dica inicial da imagem quadrada, já imaginei na hora que o filme se passaria em alguma época mais antiga. E acertei. Um pouco mais pra frente é revelado que é no ano de 1979, nos EUA.

Sabendo que se passaria em 1979, a primeira coisa que pensei: e a ambientação? Será que vai condizer com a época proposta? Sim! O filme inteiro utiliza cenários que correspondem corretamente com os anos 80. O espectador se sente imerso na época. Percebi que essa parte foi trabalhada de maneira minuciosa. Se repararmos nos detalhes dos cenários, cada item que faz parte da composição, corresponde à época proposta e algumas vezes até mais antigo (o que também está correto no contexto). Os penteados e vestimentas também são perfeitamente bem trabalhados para corresponder com a época. Em um dos posts eu comentei que a qualidade está nos detalhes. Não me lembro qual post foi, só lembro que o filme ao qual eu estava falando não possuía detalhes, era tudo vomitado e de qualquer jeito. Já X é filme cheio de detalhes e cada cena é extremamente bem detalhada e feita com cuidado.

Falando sobre atuações, gostei no geral. Nada espetacular, mas conseguiram cumprir bem a proposta. Tem uma reação com grito que eu achei fantástica. Foi a atriz Jenna Ortega. Uma das melhores reações de medo que eu já vi em filmes. Foi FODA. Só assistindo pra ver. E pior que eu não dava nada pra ela, mas fiquei surpreso nessa cena.

A trilha sonora é basicamente rock da época, como por exemplo Blue Oyster Cult – Don’t Fear (The Reapper) ou In the Summertime do Mungo Jerry. Embora eu goste muito do rock dessa época, achei que utilizaram músicas extremamente repetitivas. Nem sei contar quantas vezes já escutei as MESMAS músicas em outros filmes e séries. Confesso que eu ficaria mais feliz se tivessem novas composições. Poderia até ser rock mesmo. Um excelente exemplo que tenho em mente é o clássico filme À Beira da Loucura onde o próprio Carpenter compõe a música tema. E é um rock FODA com um riff delicioso de guitarra.

Em contrapartida à trilha sonora, que EU achei um pouco decepcionante por utilizar músicas repetitivas, as sonoplastias são excelentes. Assistir esse filme com fones de ouvido foi uma boa experiência. Em alguns momentos ocorrem vozes repetitivas de fundo para ambientar a cena. Achei que isso foi uma forma de fazer uma dedicatória à slashers antigos, principalmente sexta-feira 13, onde em diversas cenas a voz da mãe do Jason fica martelando sua cabeça com a frase: “Kill, Jason!”. Não sei se foi mesmo uma dedicatória ou se foi um plágio meio descarado. De qualquer forma, mesmo que não houvesse explicação para as vozes torpes no ar (diferente de sexta-feira 13, que se justificava por sua mãe estar em sua cabeça), as vozes só serviram para acentuar o suspense da cena. Demais sonoplastias, com exceção à algumas péssimas cenas de jump-scare de baixa categoria (mas que se justificam com o propósito de se dedicar aos slashers antigos), são excelentes. Sons de facadas e melecas sanguinolentas são fantásticos e dão arrepio.

E a cereja do bolo, na minha opinião, foram as mortes violentas e extremamente BEM FEITAS. A primeira morte que ocorre no filme, é, sem dúvida, a melhor. Essa cena somada com a sonoplastia envolvida, deu um ótimo resultado. Preparem-se para muito sangue e imagens impactantes, sem dó nem pudor, para com o espectador. O diretor não poupou com essas cenas e conseguiu dar um tom bem realista às mortes. E melhor ainda, sem utilizar edições pífias. O que eu quero dizer é que você vai ter a clara sensação da faca entrando. Sendo assim, é visualmente impactante.

Agora, só para concluir. Primeiramente queria só complementar algo sobre mim: eu não assisto resenhas antes de escrever os meus posts. A única coisa que vi a respeito desse filme, foram algumas menções no Twitter. Uns falando bem e outros metendo a boca. “Segundamente”, vendo o histórico do diretor Ti West, acho que ninguém imaginaria que ele entregaria um bom filme, mas felizmente, esse foi o caso. O cara fez uma reviravolta na carreira e vai ficar com a responsabilidade de manter a boa qualidade nos próximos. No geral, é um filme muito bom. Achei tão bom que é digno de um espaço na minha prateleira de coleções de filmes de terror. E esse da pra assistir e reassistir de boa!

Você não gostou de X? Tudo bem!

By:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: