A Primeira Noite de Crime

Título: A Primeira Noite de Crime (The First Purge).
Ano: 2018
Gênero: Terror / Gore / Ação
Plataforma: Prime Video.

Sinopse: os EUA se encontra em uma situação decadente. Desemprego, violência e inflação aumentam desenfreadamente. Com a recém chegada NFFA no poder da presidência do país, um novo experimento é realizado na ilha de State Island, Nova Iorque, com o intuito de resgatar o sonho americano e melhorar a vida das pessoas de uma vez por todas. Para incentivar o experimento, o governo oferece 5 mil dólares para cada pessoa que se propuser a participar do mesmo. E qual é esse experimento? 12 horas seguidas onde as pessoas terão o direito de cometer qualquer tipo de crime, até mesmo assassinato, e liberar toda a sua raiva oprimida. O expurgo, é claro!

Antes que me xinguem por só meter o pau nessa franquia, quero deixar claro que estou adorando fazer essa maratona de The Purge. Os filmes são fracos? Sim. Possuem falhas? Sim. Poderiam explorar assuntos e situações mais interessantes? Sim! MAS não são filmes péssimos de assistir. Possuem bons investimentos e são bem filmados, além disso possuem boas doses de ação que fazem com que o espectador fique de olho grudado na tela. Então, no geral, a experiência é positiva e também viciante.

Esse filme tem o intuito de voltar no passado e mostrar como que surgiu o expurgo. Uma coisa que me incomoda logo de começo é: porque o diretor (que inclusive é outro, diferente dos três primeiros filmes que são dirigidos pelo mesmo maluco) não quis explorar o lado mais governamental da coisa? Quem teve a ideia do expurgo? Por que? Qual o real interesse nisso? Fica claro que existe um grupo de pessoas poderosas por trás do experimento, mas não temos detalhes de quem e nem do porque. Fiquei frustrado com isso. O filme poderia ter caminhado por outra fórmula e mostrar um outro mundo, diferente das mesmisses, mas infelizmente não é isso que acontece. Com um novo diretor comandando a franquia em um outro período da história, seria interessante mostrar uma experiência um pouco diferente, mas o cara insiste em manter a tradição de mostrar histórias de pessoas aleatórias que estão enfrentando a violência nas ruas. Mais do mesmo!

Dessa vez somos agraciados por novos atores, porém as atuações são bem chechelentas. Atores ruins e inexpressivos que não sabem demonstrar sentimentos reais diante da situação. Claro que o roteiro específica que eles tem que atuar mal, pois a história é fraca demais. Com uma história fraca e mal desenvolvida, não tem como atuar bem. Ficaria até estranho. História “nhé”, atores “nhé”. Fechou!

Agora o que mais fica evidente é a falta de coerência. Deixa eu explicar: o filme se passa numa época, que eu creio que seja antes do primeiro filme. Como primeiro filme se passa em 2022 e em determinado momento eles mencionam que o país está passando por uma situação pior do que a época da bolha imobiliária de 2008, então esse filme só poderia estar acontecendo talvez entre 2009 e 2022? Até aí, tudo bem. O problema é que a tecnologia me pareceu bem mais avançada do que os demais filmes que acontecem no futuro, onde inclusive, os EUA se encontram em uma situação melhor. Para se ter noção, os cidadãos participantes do experimento, além de ganharem os 5 mil dólares, ganharam também um par de lentes de contato de última geração que permitiam filmar e acompanhar online o que os participantes estavam fazendo durante o período do expurgo. Além disso tinham drones militares de alta tecnologia que podiam disparar balas. Qual é, pô! Tem que tentar manter a coerência na parada. E a linha do tempo? Acho que o diretor nem assistiu os filmes anteriores. Não é possível. Falta de vontade! Pra mim, a qualidade está SEMPRE nos detalhes.

Mantendo a tradição de falar sobre questões sociais, me arrisco a dizer que esse filme se saiu uma centelha melhor que os anteriores. Desde o começo o filme foca, mesmo que de maneira extremamente rasa, na origem do experimento, mostrando como convencer o povo a participar. Outra boa sacada é a grana. Oferecer 5 mil dólares para quem for participar, foi uma jogada interessante. Assim, logo de cara, já dá a entender que quem vai se ferrar no expurgo é o povo mais pobre e que precisa muito dessa grana pra sobreviver. Outro ponto interessante foi demonstrar o quanto o governo pode manipular um experimento para conseguir chegar, à qualquer custo, em um objetivo que vai lhe auto favorecer.

Demais itens do filme são bem fracos e os plots bem sem graças. Prever o final do filme é simples para qualquer cinéfilo de terror. Pra dizer a verdade, acho que até os iniciantes conseguiriam sem grandes dificuldades. Afinal é só mais um filme com diversas cenas e situações mais banais e simples que existem no mundo do cinema. O clichê rola solto!

MAS não desanimem. A experiência é sim divertida e eu sou um cara chato pra analisar um filme de terror. Gosto de inovações e reviravoltas bem inesperadas, mas esse filme aqui não tem nada disso.

By:

Posted in:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: