A NOITE DOS DEMÔNIOS 2

Assista na Darkflix
Ano: 1994
Direção: Brian Trenchard-Smith
Classificação: Horror/Comédia/Trash/Gore

Sinopse: Em um colégio religioso, voltado para corrigir adolescentes desajustados, a festa de halloween está para começar, porém um grupo de alunos resolvem festejar secretamente em uma casa abandonada onde supostamente reside um demônio maligno.

SPOILER: NÃO

Olá amigos fãs de horror, terror e sobrenatural!

Peço desculpas pela ausência. Estava gravando o primeiro episódio do podcast que deverá estrear em breve. Já tenho até uma vinheta de abertura pronta. Estou somente resolvendo alguns problemas técnicos, mas logo o episódio estará no ar!

Enquanto resolvo esses problemas técnicos, resolvi rever uma pérola trash do anos 90 e fazer uma análise para vocês. Ah anos 90! A era de ouro do terror! Uma época que definitivamente marcou minha infância. Locadoras de vídeos, capas mofadas de VHS assustadoras e noites de terror intermináveis! As vezes me pergunto, como serão as lembranças de infância dessa nova geração que têm acesso à tantas informações? Estamos em uma era completamente digital e a tecnologia avança em níveis exponenciais, as vezes nem dando tempo de nos conectarmos com as novidades. Fechamos os olhos para dormir e no dia seguinte surge uma novidade tecnológica que nem tínhamos ideia que alguém estava desenvolvendo. Será que as pessoas que estão nascendo durante essa nova era digital terão futuramente essas deliciosas lembranças saudosistas de infância que nós de gerações anteriores temos? Eu espero que sim!

Bom, momento de reflexão encerrado. Vamos ao que interessa.

A Noite dos Demônios 2. Um filme muito divertido que claramente pega carona com clássicos do passado, como por exemplo, Uma Noite Alucinante 2. Trash com intuito de ser tosco e divertido. Consegue fazer isso muito bem! Se considerarmos a época em que foi filmado, possui bons efeitos especiais e uma boa dose de gore para o espectador rir bastante.

É um filme típico dos anos 90: pessoas jovens, bonitas e nudez parcial à todo momento. Cenas baratas, galhofas e interpretações cômicas beirando o ridículo. Confesso que adoro os filmes dessa época.

Tem uma pitada de ocultismo, mas sempre beirando ao absurdo e à comédia. As maquiagens são bem feitas para a época, com direito a dentaduras com dentes pontiagudos e lentes de contatos amarelas, pretas e vermelhas. Não possui jump-scares e procura assustar o espectador criando tensão e impactos visuais, o que é bacana.

A trama é ruim e repetitiva, dando pra sacar o que vai acontecer no futuro. Mas isso não importa muito. Se for assistir esse filme, tem que ser com a intenção de dar umas risadas e passar um tempo. Claramente não é um terror sério. E essa é a proposta do filme.

No colégio religioso onde se passa o filme, tem uma freira que é responsável por vigiar os adolescentes e colocar os garotos na linha. Essa freira é muito ridícula e engraçada. Ameaça a molecada, que por sinal estão todos no cio e com fogo no cu, o tempo todo com sua régua de madeira de 1 metro de comprimento.

Pessoas que são religiosas e não toleram nudez com certeza vão detestar esse filme. Trata a religião com deboche cômico e apela para a nudez feminina para atrair o espectador masculino. Entre os anos 70 até 2000 era comum que os filmes de terror tivessem muitas cenas slasher/gore e sexo com nudez parcial. Existem centenas, senão milhares de filmes no mesmo patamar. Sexta-feira 13 é um deles inclusive.

O roteiro é péssimo e a história é absurdamente forçada. As atuações são medíocres, mas não chegam a ser péssimas. Da pra aguentar tranquilamente.

Para as pessoas que são da geração Y e fãs de terror, com certeza vão adorar assistir essa película maravilhosa! Pra mim valeu cada minuto. Me diverti e senti uma nostalgia muito boa, como se estivesse colocando um VHS no vídeo cassete e apertando play. Só faltava rebobinar a fita no final!

Inclusive, dava raiva de pegar um filme que não havia sido rebobinado, embora eu sinta saudades de escutar aquele barulho do vídeo cassete rebobinando. Sinto saudades de assistir um filme sabendo que em determinado pedaço a imagem ia ficar zoada, pois a fita estava amassada nesse trecho e eu já sabia.

Essa análise me fez voltar no passado. Foi muito bom assistir esse filme nesse sentido. Vocês também têm essas memórias? E como se sentem ao recordar? É muito bom, não é mesmo?

Minha nota: 3 bloody stars!

É isso! Tchau!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s