HAGAZUSSA – A MALDIÇÃO DA BRUXA

Diretor: Lukas Feigelfeld
Ano: 2018
País: Alemanha

Sinopse (por Bruce Clark):
No século 15, morando isoladas do vilarejo local, nos Alpes da Áustria, mãe e filha são constantemente ameaçadas e acusadas de serem bruxas.

Classificação: Drama/Terror.

Olá queridos leitores. Quero falar sobre esse filme que foi muito elogiado em alguns canais que eu sigo no YouTube.

A Maldição da Bruxa é uma obra absolutamente linda, filmada nos Alpes da Áustria, numa paisagem deslumbrante.

Desde o começo do filme você sente o peso da solidão de uma família composta somente por mãe e filha. A filha jovem, deve ter uns 10, 11 anos de idade. Logo no começo do filme podemos identificar que a mãe está bem doente e que elas passam muitas dificuldades por estarem isoladas.

Durante a noite algumas pessoas do vilarejo próximo vão atormentar a família com ameaças e acusações de bruxaria.

O filme todo é um mistério muito grande e um silêncio absoluto. Pouquíssimos diálogos. Nao é recomendado ao espectador que curte ações e tem pressa, pois o filme acontece numa velocidade muito lenta, podendo ser monótono para algumas pessoas.

Pela forma lenta de condução do filme, o espectador se sente apreensivo com o que tem por trás do cenário. Se você pensa em assistir esse filme com a esperança se um terror com “jump scares“, não perca seu tempo assistindo. Para ser realista, não senti medo nenhum nesse filme. Acredito que poderia até ser considerado somente como um filme de drama.

Não é um filme ruim, pelo contrário, é muito bom e muito reflexivo. Se fosse para descrever em uma palavra, eu diria que é ANGUSTIANTE.

Esse filme lhe trará angústia e empatia sobre a protagonista principal que passa por situações muito ruins. A solidão. O abuso. A carência. São palavras que resumem bem o filme sem darmos spoilers.

O diretor é jovem, austríaco, nascido em 1986 e possui poucos filmes em sua carreira. Em minha opinião fez um excelente filme!

A fotografia é deslumbrante com as paisagens maravilhosas dos Alpes da Áustria. A atuação de todo elenco é muito boa, a atriz Aleksandra Cwen (Albrun) atua muito bem nos passando o sofrimento e a angústia das situações vividas por ela.

A partir de agora vou falar sobre o tema abordado no filme, tendo que dar SPOILERS. Caso queira assistir o filme, pare por aqui e depois volte a ler a partir desse ponto.

Agora entrando mais no assunto central do filme. Esse filme não tem terror, mas mostra o sofrimento e abusos sofridos pela protagonista Albrun.

No começo do filme, ainda criança, a protagonista precisa cuidar da mãe doente e sofre uma tentativa de abuso sexual da própria mãe. Quando ela foge da cama da mãe, para fugir do abuso, a mãe se da conta do absurdo que está cometendo e abre a porta da cabana e corre para fora no meio ao frio devastador. No dia seguinte, Albrun encontra sua mãe morta no frio numa aparência assustadora!

Daí pra frente, o filme corta o crescimento de Albrun e vai direto para a vida adulta dela, onde ela vive na mesma cabana e com uma filha pequena recém nascida.

Albrun é manipulada por uma moradora do vilarejo que a leva para ser estuprada por um amigo.

Esse estupro devasta a sanidade de Albrun que amaldiçoa o vilarejo, matando um rato e jogando o rato na corrente de água que abastece o vilarejo. Além disso, se agacha e caga na água.

Com o tempo muitas pessoas vão morrendo no vilarejo, mas Albrun ficou psicologicamente afetada com o abuso sofrido e se envolve num transe na floresta, onde na minha opinião é nesse momento que existe uma conexão de ocultismo dando a entender que Albrun está se tornando uma bruxa.

Eu tirei de mensagem do filme que a mãe dela provavelmente tenha sido estuprada também no passado e teve a Albrun. A nenem da Albrun também foi gerada de um estupro sofrido no passado. Isso o filme não fala, mas foi assim que eu entendi. Existe uma maldição na família onde elas iam passar gerações sofrendo abusos e por esse motivo Albrun afoga sua filha na floresta, assim se encerrará a maldição.

Enfim, o filme é psicologicamente pesado, mas passa uma reflexão sobre o preconceito do ser humano, pois Albrun vive isolada sofrendo o preconceito sendo acusada de bruxaria, mesmo não sendo uma bruxa. Com todo o abuso sofrido ela acaba se entregando ao ocultismo que parece tenta-la.

O filme é bem ambientado dando a impressão de se passar na época proposta.

O filme é muito bom e reflexivo. Vale a pena conferir, mas tem que ter uma certa paciência.

Onde encontrar o filme? Assisti no Amazon Prime.

Minha nota: 3,5 estrelas.

Espero que curtam.
Abraços!

Bruce Clark.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s